Os robôs vão substituir os humanos?

O metal está por todo o lado – dos nossos carros às nossas casas.

Mas e se houvesse uma maneira mais barata e fácil de produzi-lo?

A resposta pode estar nas impressoras 3D – mas elas são lentas e caras

Uma empresa de Boston, nos Estados Unidos, diz que pode fabricar peças de metal 100 vezes mais rápido, abrindo caminho para uma mudança radical

As impressoras 3D normais derretem o metal com um laser, mas elas são muito lentas para uma produção em massa.

O sistema desenvolvido pela Desktop Metal usa pó metálico, armazenado em um tonel. O pó é depositado em camadas finas por estas máquinas e fixado com um aglutinante semelhante a uma cola para criar formas em 3D.

O calor queima o aglutinante e funde o pó em metal sólido.

“Pela primeira vez na história, podemos criar formas em objetos metálicos a um custo mais barato do que em outros processos que usam impressão 3D”, diz Ric Fulop, fundador da Desktop Metal.

“Ou seja, é uma produção em massa de peças metálicas”, acrescenta.

A Desktop Metal já fabrica uma impressora 3D menor para escritórios. Mas a maior, para produção em massa, é novidade neste ano.

A impressão 3D não é só uma forma de produzir os mesmos componentes como antes. Você pode fabricar coisas que nunca poderiam ser fabricadas de outra maneira.

“Produzir qualquer coisa em qualquer lugar, a despeito da complexidade, é revolucionário”, diz Fulop.

“Agora, a mesma fábrica que só produz turbinas a gás pode também fabricar turbinas de avião”.

“Você pode fabricar qualquer produto em qualquer lugar, e isso é um facilitador incrível para o livre comércio, para a globalização e para o crescimento da economia mundial”, conclui.

Fonte: BBC