Reservatórios continuarão a recuperar capacidade de armazenamento, aponta ONS

Operador projeta aumento dos volumes mesmo no Nordeste, onde a afluência volta a ficar pressionada pelas chuvas abaixo da média

O Operador Nacional do Sistema Elétrico aposta na continuidade da recuperação do nível dos reservatórios no país ao longo do mês de março. Mesmo com a previsão de afluências em 40% da média histórica no Nordeste a perspectiva é de que o nível de armazenamento volte a subir em comparação com a previsão da semana passada. A projeção do operador divulgada nesta sexta-feira, 26 de fevereiro, para o Programa Mensal de Operação é de que ao final de março no Sudeste/ Centro-Oeste o nível operativo esteja em 61,4%, no Sul em 98,1%, no Nordeste em 37,5% e no Norte em 66,5%.

Em suas projeções, o operador indicou que a carga deverá desacelerar em comparação com o previsto em fevereiro. Um dos motivos é a verificação de temperaturas mais amenas. A carga em fevereiro deste ano fechará com 1,8% de crescimento em comparação com 2015. Já a previsão inicial é de que ao final de março a demanda fique em um índice 0,7% acima do mesmo período do ano passado, com 67.124 MW médios. A expectativa é de crescimento de 1,5% no SE/CO e de 5,6% no Norte, ainda em decorrência da integração de Macapá ao SIN. Já no Sul a perspectiva aponta para queda de consumo da ordem de 2,3%, enquanto no Nordeste esse indicador está em 1% negativo ante o mesmo mês de 2015.
Para a semana operativa que começa neste sábado, 27 de fevereiro, o CMO médio aumentou na comparação com a semana passada nas três regiões onde está equalizado. Passou de R$ 1,79/MWh para R$ 21,69/MWh no SE/CO, Norte e Sul. Já no Nordeste recuou um pouco, passando de R$ 243,95/MWh para R$ 236,74/MWh em decorrência da redução do custo da energia na carga leve que passou para R$ 224,10/MWh enquanto os patamares médio e pesado continuaram a R$ 243,95/MWh. Nas demais regiões houve o descolamento da leve ante a pesada e média, enquanto a primeira ficou em R$ 18,60/MWh as outras duas se elevaram para R$ 23,45/MWh.
Ainda ontem, durante o primeiro dia da reunião do PMO o ONS informou que as projeções de afluência no SIN para o final de março apontavam para ENAs acima da média histórica no SE/CO e no Sul com 104% e 129%, respectivamente. No Norte a expectativa é de 72% da média enquanto no NE o volume de chuvas voltou a ser pressionado com a previsão de 40% da média de longo termo.
Apesar do anúncio do desligamento de mais 3 mil MW de energia térmica com CVU acima de R$ 250/MWh, realizado na quinta-feira 25 de fevereiro, que soma-se aos 2 mil MW já anunciados no início do mês, a previsão de despacho térmico no país para a semana operativa é de 10.852 MW médios. Deste montante, 3.821 MW médios estão dentro da ordem de mérito, 2.102 MW médios por inflexibilidade, 51 MW médios por restrição elétrica, e o maior montante com 4.878 MW médios são por garantia energética.
As condições meteorológicas para a semana operativa que se inicia neste sábado 27 de fevereiro apontam para chuva de intensidade fraca a moderada nas bacias dos rios Paranapanema, Tietê e Grande. Nas demais bacias hidrográficas do SE/CO, Sul e em pontos isolados do São Francisco estão previstas precipitações fracas, bem como na bacia do Tocantins.
logo-pet-2

1008jia2001

%d blogueiros gostam disto: