Smart grids

Assunto: Revista O Setor Elétrico – 06.2010
Brasil – Revista O Setor Elétrico publica, em sua edição de junho, artigo sobre mudanças necessárias ao mercado elétrico do Brasil para alcançar metas com smart grid

Brasil – Para quem trabalha no setor elétrico no Brasil não há como não pensar e desejar que as redes inteligentes, ou smart grids, tornem-se realidade o mais breve possível. No entanto, quanto se trata de compreender o que significa de fato “redes inteligentes”, acontece uma confusão de ideias e conceitos equivocados.

Alguns pontos vêm à mente em função de questões típicas do país e que absolutamente não existem na América do Norte e Europa ou são de pequena repercussão por lá. Sabe-se que, quando se trata de interface com os consumidores e clientes, há uma clara necessidade de adaptação de qualquer tecnologia, até mesmo pela regulação do setor elétrico em vigor no Brasil. Assim, no Brasil, ainda é preciso associar algumas funcionalidades que garantam a blindagem da receita em locais com perdas não técnicas elevadas e tornar o ambiente propício, de forma que as concessionárias possam, ao menos, ter os ganhos projetados garantidos antes que estes sejam capturados para a “modicidade tarifária” nos períodos de revisão de tarifa. Em um artigo publicado na revista O Setor Elétrico, na edição de junho, o assistente do presidente das Empresas de Distribuição da Eletrobras, Luiz Fernando Arruda, fala sobre as mudanças necessárias no mercado elétrico do Brasil para que tais ideais de smart grid possam ser atingidos no país de maneira eficiente.

Revista O Setor Elétrico

Leonardo Magalhães

%d blogueiros gostam disto: