NASA construirá nave espacial robótica para reabastecer satélites

A NASA está construindo uma nave robótica que atuará como uma espécie de mecânico espacial, que servirá satélites em órbita.

A agência espacial anunciou nesta semana que está assinando um contrato de US$ 127 milhões com a Space Systems/Loral, empresa baseada em Palo Alto, na Califórnia, para a nave robótica batizada de Restore-L.

O projeto tem como objetivo proporcionar um programa espacial mais sustentável, uma vez que satélites poderiam ser reabastecidos e suas vidas úteis serem estendidas.

Um satélite pode funcionar somente enquanto tiver propelente – e somente uma quantia pode ser armazenada em seu tanque no momento do lançamento.

Além disso, os satélites às vezes se deparam com problemas mecânicos que encurtam consideravelmente a sua vida útil.

O trabalho no Restore-L poderia poupar o dinheiro do governo que seria gasto para enviar novos satélites para substituir os que ficaram sem combustível ou se depararam com problemas mecânicos.

Por agora, a missão é projetada para reabastecer satélites em órbita, mas a NASA espera que um dia ela seja usada para manutenção e reparos.

A nova embarcação, que deverá ser lançada em 2020, foi projetada para ser equipada com as ferramentas, tecnologias e técnicas necessárias para atender satélites no espaço.

O Restore-L tem, inicialmente, uma missão de um ano. Ele está sendo projetado para encontrar-se com, pegar, reabastecer e realocar um satélite de propriedade do governo enquanto estiver em órbita terrestre. Todos os reparos e manutenção serão feitos roboticamente.

De acordo com a NASA, parte do trabalho será feito por controle remoto, enquanto outras tarefas serão feitas de forma autônoma.

A NASA espera que a nave espacial robótica dê a agência a tecnologia e experiência para eventualmente operar outros trabalhos robóticos no espaço profundo.

Esse tipo de trabalho poderia ser útil à Estação Espacial Internacional ou uma nave espacial que será enviada a Marte ou asteroides.

A Space Systems/Loral deve construir o ônibus espacial, que inclui seu sistema elétrico, propulsão e sistemas de comunicação e seu hardware.

A companhia também é contratada para fornecer serviços que atendam a missão, como teste, lançamento, suporte e operações, uma vez que a nave espacial estiver finalizada.

Fonte: IDGNOW!

logo-pet