Instituto Ideal lança Simulador Solar

Instituição também desenvolveu cartilha sobre como ter um sistema fotovoltaico em casa

3570

O Instituto Ideal – Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina, em parceria com instituições alemãs de cooperação e fomento, acaba de lançar o “Simulador Solar”, ferramenta que pretende auxiliar o pequeno consumidor na decisão sobre a instalação de um sistema de geração fotovoltaica, em casa, no escritório ou até na indústria.

A ferramenta permite que consumidor saiba, por exemplo, qual seria o tamanho e a potência mais adequada para que ele instale um sistema de geração por meio de painéis solares, de acordo com o perfil de consumo, medido mês a mês. O simulador permite ainda que a pessoa saiba qual será o valor aproximado, em reais, da economia a ser gerada pela implantação da tecnologia fotovoltaica.

Ideal para consumidores do grupo B (baixa tensão), o sistema que permite chegar à potência adequada, bem como a economia a ser gerada, leva em consideração o consumo mensal da residência, a radiação da área onde serão colocadas as placas solares – com base no Atlas Solarimétrico do Brasil, bem como qual a distribuidora que atende a região.

Além do simulador, uma cartilha denominada “Como faço para ter eletricidade solar em minha casa”, guia que indica o passo a passo para a instalação de um sistema fotovoltaico, desde o desenvolvimento do projeto, passando pelas compensações e recomendações para aumentar o tempo de vida dos sistemas. “Estamos ajudando as pessoas a gerarem sua própria energia. É um incentivo”, disse o presidente do Instituto Ideal, Mauro Passos.

Resolução 482
Todo o material é baseado na Resolução Normativa 482, que estabelece as condições gerais para o acesso dos micro e minigeradores aos sistemas de distribuição. Os primeiros sistemas começam a sair do papel, ainda de forma tímida, porém as empresas tem que estar preparadas para conectá-los. “As distribuidoras não só tem que estar preparadas como são obrigadas a fazerem sua parte no processo”, comentou superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição (SRD), da Agência Nacional de Energia Elétrica, Carlos Alberto Calixto Mattar.

Os produtos lançados nesta terça-feira (26/3), no Instituto de Eletrotécnica e Energia da Universidade de São Paulo (IEE/USP). Eles foram desenvolvidos pelo Instituto Ideal com o apoio da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e Kreditanstalt für Wiederaufbau (KfW).

Fonte: Jornal da Energia