Ministro alemão defende abandono da energia nuclear

Em entrevista publicada hoje pelo jornal Süddeutsche Zeitung, Röttgen afirma que a energia nuclear “continua sem ter aceitação pela população ainda 40 anos após a sua instalação”.

Por esse motivo, o ministro recomenda ao seu partido que considere bem se quer manter a sua aposta tão firme a favor dessa fonte energética.

No acordo de coligação entre a CDU, a sua ala bávara a CSU e os liberais do FDP, o Governo da chanceler Angela Merkel apartou-se da linha empreendida pelo Governo social-democrata verde há uma década. Essa linha estabeleceu uma vida útil máxima de 32 anos para as centrais.

O novo governo mostrou-se a favor de prolongar a vida das centrais modernas até que haja fontes alternativas capazes de satisfazer por completo as necessidades energéticas.

Fonte:Diário Digital.

Amanda Silva

%d blogueiros gostam disto: