Especial: A tecnologia no auxilio dos esportes

Especial: A tecnologia no auxilio dos esportes

A tecnologia está presente em vários segmentos do nosso cotidiano e seu crescimento trouxe grandes benefícios à vida do ser humano. Como, por exemplo, na área esportiva a tecnologia tem se mostrada uma verdadeira aliada ao meio. As novidades tecnológicas ajudam os atletas a superarem limites e acabam dando uma forcinha para o juiz, quando o olho humano acaba falhando, as máquinas podem contribuir para dar o resultado mais justo.

Como melhorar a performance dos atletas?

Nos últimos anos, a Nike, por exemplo, foca em maximizar a velocidade dos atletas realizando testes com os mais rápidos do mundo em túneis de vento. Com isso é possível baixar o tempo em até 0.023 segundos numa corrida de 100 metros. No quesito aerodinâmico, assim como as covinhas das bolinhas de golfe são projetadas para aumentar a velocidade e distância durante a tacada, a empresa usa ideia similar para ajudar a reduzir o arrasto dinâmico dos atletas.

Já a Adidas lançou um chip acoplado na chuteira que monitora o desempenho do jogador. Ou seja, é possível identificar os momentos que seu corpo ficou inerte ou em constante movimento, o que facilita o preparo técnico de novos treinos e rotinas.

Outras invenções podem até prever possíveis impactos antes mesmo de eles acontecerem. E isso é muito importante principalmente por um fator comum entre os atletas: as lesões durante o excesso de treinamento. Que o digam as análises bioquímicas, extremamente aliadas com a tecnologia, que estão aí para comprovar e auxiliar nestes casos.

20120516181140Outra marca conhecida pelos atelas é a Asics, que cria e atualiza tecnologias de acordo com pesquisas em prol dos seus atletas. Em seus calçados são encontrados sistemas de amortecimento, recursos anti-pronação (cuja pisada tem início do lado externo do calcanhar) e solas com borracha Wet Grip.

Além disso, a empresa utiliza o recurso de ‘Hydrology’ (Hidrologia) em seus tecidos. Desta forma, facilita e torna mais rápida a evaporação do suor. Os tecidos Hydrology são desenvolvidos para proporcionar maior ventilação e circulação do ar pelas partes mais quentes do corpo e proteção UV entre 15 a 40 UPF.

Auxilio nos pisos

i266163Diretamente ligados à qualidade e segurança nos esportes, as opções de pisos esportivos variam entre os tradicionais de madeira, os sintéticos, de borracha ou poliuretano e os gramados sintéticos ou naturais. A escolha do piso ideal está relacionada à modalidade esportiva a ser praticada e ao tipo de público ao qual é destinado.

Auxilio no Futebol

Tecnologia do olho de falcão (Hawk-eye)
Este é um sistema composto por uma câmera e um computador que traça a trajetória da bola. Sem dúvidas é uma tecnologia que os amantes de tênis e críquete disfrutam muito.
Atualmente, ela também está sendo usada no futebol para demarcar a trajetória que a bola segue quando um gol é marcado.

19164283O Campeonato Inglês (“Premier League of Football”) do Reino Unido acaba de instalar sensores na linha do gol depois da aprovação da Fifa para o uso desta tecnologia. O sistema foi desenhado pela companhia britânica Hawk Eye e verifica quando há dúvidas se a bola cruzou ou não a linha do gol.

Auxilio nos demais esportes

Nado sincronizado: a tecnologia no esporte se faz presente através de recurso de áudio. Para ouvir a música é utilizado um som sub-aquático com ótima qualidade acústica, como também clip de nariz para não incomodar os esportistas

esgrimaNa esgrima: os esportistas apresentam praticamente dois adversários. Além do oponente, existem cabos eletrônicos que imitem os movimentos durante as provas. Em Curitiba, atualmente está sendo testado um sistema sem fios na qual prometem acusar os golpes praticados e dando mais liberdade aos esgrimistas.

tecnologia-no-esporteNos esportes de luta: os atletas aprimoraram a velocidade dos golpes, mas o olho humano continua sendo o mesmo e com isso o resultado muita das vezes sendo questionado. Por isso, no TaekWon-Do estão testando um colete eletrônico que sinaliza os golpes, validando assim a pontuação.

Na natação: Destaque para câmeras e sensores de piscinas, criados por uma equipe inglesa de engenharia. Eles permitem medir a resistência e propulsão dos nadadores mandando as informações coletadas para um computador central que mede a velocidade do atleta, forças e ondas, permitindo avaliar os padrões de movimentação corporal e calcular a resistência das ondas criadas.  Desta forma, pode-se aprimorar os resultados dos atletas.

Beisebol: em 2014 começou a usar um sistema de desafio na MBL que permite que os árbitros desafiem suas decisões por meio da repetição instantânea.

Futebol Australiano (Aussie Rules Football): a AFL permitiu o uso do sistema que utiliza várias câmeras para ajudar o árbitro a saber se a bola tocou ou passou da linha do gol.

Rúgbi: a NRL foi uma das primeiras a usar o vídeo para apoiar um árbitro diante de um evento questionável.

Críquete: nesse esporte primeiro se implementou a tecnologia para os telespectadores poderem ter uma melhor visão do jogo. Logo depois, essas tecnologias passaram a ser usadas em campo para ajudar os árbitros.

É notória a participação da tecnologia é de grande e sua contribuição para o avanço do esporte e a superação de limites, retrição das margens de erros, assim como segurança dos atletas. Vale lembrar, porém, que toda tecnologia deve ser utilizada com moderação e está sujeita a falhas.

Fonte: vix, tecnologiainterativa, olhardigital, top302

 

1008jia2001

%d blogueiros gostam disto: