Governo busca alternativas para atender o horário de ponta

Braga admite que o desafio maior do sistema esteja em atender o pico de demanda que ocorre nas tardes

O ministro de Minas e Energia (MME), Eduardo Braga, disse nesta sexta-feira, 30 de janeiro, que a prioridade do governo é encontrar soluções para atender a ponta do sistema elétrico. Segundo ele, o MME está discutindo com Operador Nacional do Sistema (ONS) e com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) alternativas para garantir o suprimento no horário de maior demanda por energia elétrica do país, entre 14 e 16 horas.

“Há alguns remanejamentos que nós já estamos discutindo com a Aneel e com ONS para que possamos também avançar em mais esse segmento do planejamento e do fornecimento. Volto a dizer: energia nós temos, o problema é quanto temos os picos de demanda”, afirmou Braga após sair de uma reunião com o conselho de administração do ONS, no Rio de Janeiro. Braga admitiu que o setor enfrenta um momento desafiador.

“Sabemos que o desafio não é pequeno, mas estamos dia a dia avançando para garantir o fornecimento de energia elétrica para o povo brasileiro.” Sobre a reunião, disse que o objetivo da sua visita era para ter um diálogo “franco, sincero e leal” com setores importantes do setor elétrico. “Aqui estão geradores, distribuidores, empreendedores, inclusive consumidores. Nós tivemos uma conversa construtiva sobre o que estamos estruturando, para termos uma versão avançada e cada vez mais robusta e cada vez mais preparada para atender o consumidor brasileiro.”

Questionado sobre o anúncio de um racionamento de energia por causa da baixa previsão de chuvas para a região sudeste para o mês de fevereiro, Braga respondeu que o governo fará uma nova avaliação no dia 12 de fevereiro, quando será realizada uma reunião em Brasília. “A avaliação que temos no momento é que estamos com a contribuição de todos e com uma série de medidas conseguindo atender plenamente o mercado brasileiro.”

Fonte: Canal da EnergiaLogo Pet 2