Robôs industriais dirigidos com olhos e sobrancelhas

010180130612-robo-controlado-pensamento-1

O pesquisador Angel Perez Garcia, da  Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia, desenvolveu um sistema em que é possível orientar robôs industriais através de movimentos de olhos, sobrancelhas e outras partes do rosto.

Segundo ele, os robôs industriais são pré-programados e relativamente inflexíveis. Além disso, a substituição das garras e do programa de orientação do robô é um processo complexo, e o ideal é tornar isso mais simples. Um ideia é programar robôs de forma mais intuitiva e não apenas na forma tradicional.

Para isso, o pesquisador está adaptando as tecnologias de “controle de equipamentos pelo pensamento” para o ambiente dos robôs industriais. E, para ir mais direto ao assunto, ele dispensou os pensamentos, e está guiando o robô por seus próprios movimentos.

Cada movimento facial gera uma atividade neural na parte do cérebro responsável pela coordenação motora que é forte, padronizada e mais fácil de captar por meio de sinais de eletroencefalografia do que a simples intenção de movimento.

O objetivo é que  o programador de robôs  guie o braço industrial, ensinando-o a mexer com as novas peças ou com a nova ferramenta.

Enquanto os primeiros movimentos são feitos, os dados são gravados para gerarem a programação definitiva do robô.

Capacetes de leitura neural e um Kinect estão sendo usados pelos pesquisadores noruegueses para comparar a precisão obtida pelo sistema.

 

FONTE: Inovação Tecnológicalogopet