Ministro destaca condições realistas do leilão de fontes alternativas

No certame foram negociados contratos de eólicas e térmicas a biomassa

O realismo da oferta de energia negociada no Leilão de Fontes Alternativas (LFA) foi o principal ponto destacado pelo ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, ao comentar o certame realizado nesta segunda-feira, 27 de  abril. Com pouco mais de uma hora de duração, o leilão resultou na contratação de 96,9 MW médios de energia de empreendimentos eólicos e de termelétricas a biomassa, ao preço médio de R$ 199,97/MWh, com produtos para entrega em 2016 e 2017.

A contratação do LFA reflete o nível maior de exigência das regras do certame, para garantir que a energia negociada será entregue nas datas e nas condições previstas no edital. “Com isso, aconteceu o que esperávamos, um estreitamento da oferta, mas sabemos que essa oferta é real”, disse o ministro, em nota divulgada pela assessoria do MME.

Entre as condições exigidas dos empreendedores estavam a comprovação da existencia de pontos de conexão dos empreendimentos à rede de transmissão, além de maior rigor em relação aos prazos de conclusão dos projetos. O resultado do leilão, na avaliação de Braga, deu uma sinalização importante para os órgãos responsáveis pelo planejamento de expansão do setor.

Fonte: Canal da EnergiaLogo Pet 2