Bateria da Tesla pode ameaçar rede elétrica tradicional

Estação de recarga da Tesla Motors no estande da montadora no Salão de Detroit de 2014A Tesla Motors Inc., mais conhecida por fabricar o sedã totalmente elétrico Model S, está usando a tecnologia das baterias de íons de lítio para se posicionar como líder do mercado emergente de armazenagem de eletricidade, que complementa, e até poderia chegar a ameaçar, a rede elétrica tradicional.

“Vamos lançar a bateria doméstica Tesla, uma bateria de consumo pensada para uso em residências ou empresas, muito em breve”, disse o CEO Elon Musk durante uma teleconferência de lucros com analistas, na quarta-feira.

Combinar painéis solares e baterias grandes e eficientes poderia permitir que alguns proprietários de imóveis evitassem a compra de eletricidade das concessionárias de eletricidade.

O Morgan Stanley disse na semana passada que o produto de armazenagem de energia da Tesla pode “causar perturbações” nos EUA e na Europa, pois os clientes tentariam evitar as tarifas das concessionárias de energia “saindo da rede”.

Musk disse que o lançamento do produto ocorreria em março ou abril.

“Temos o design pronto. O produto deverá começar a ser produzido em cerca de seis meses ou mais”, disse Musk. “Isso é realmente muito bom”.

A Tesla já oferece unidades residenciais de armazenagem de energia para clientes selecionados por meio da SolarCity Corp., a empresa de energia solar que tem Musk como presidente do conselho e maior acionista.

A fábrica da Tesla, empresa com sede em Fremont, Califórnia, está produzindo também sistemas fixos de armazenagem para empresas e concessionárias de eletricidade que são clientes.

A fabricante de automóveis com sede em Palo Alto, Califórnia, instalou uma unidade de armazenagem em sua estação Tejon Ranch Supercharger, na altura da rodovia Interstate 5, no Sul da Califórnia, e tem diversas outras instalações comerciais nesse campo.

Concessionárias clientes

Mas um mercado ainda maior pode ser o das concessionárias de eletricidade.

“Muitas concessionárias de energia estão trabalhando neste espaço e nós estamos negociando com quase todas elas”, disse o diretor de tecnologia, JB Straubel, na conferência de lucros de quarta-feira.

“Este é um negócio que está ganhando cada vez mais atenção nossa”.

A Califórnia enxerga o armazenamento de eletricidade como uma ferramenta fundamental para gerir melhor a rede de energia, integrar uma quantidade crescente de energia solar e eólica e reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Concessionárias como a PG&E Corp. atualmente são obrigadas a buscar cerca de 1,3 gigawatt em armazenamento de energia até 2020, o suficiente para fornecer eletricidade a aproximadamente 1 milhão de residências.

Fonte: ExameLogo Pet 2